Luteína: o que é e por que é importante para a sua visão

Infelizmente, a luteína não é produzida pelo nosso organismo. Por isso, temos de busca-la em fontes alimentares e suplementares. Saiba como.

Início > Blog > Luteína: o que é e por que é importante para a sua visão
Há 4 meses

Poucas pessoas sabem que a visão precisa de um carotenóide para que tenha um funcionamento melhor. Os carotenóides são compostos encontrados em abundância em frutas e verduras, sendo responsáveis pela pigmentação ou cores dos mesmos. Um deles é a luteína, que auxilia a saúde dos olhos e evita o aparecimento de doenças na região.

Ela pode ser encontrada na pigmentação colorida dos olhos; à medida que envelhecemos essa “vitamina” diminui nos tecidos oculares. Como não é produzida naturalmente pelo organismo, o ideal é buscar fontes de luteína em alimentos e suplementos alimentares.

Antes de explicar sobre as fontes de luteína, é importante esclarecer quais são os benefícios dela para a visão.

A luteína é um excelente antioxidante – capacidade protetora contra o desenvolvimento de doenças crônicas como catarata, câncer e doenças vasculares. Além disso, auxilia no fortalecimento do sistema imunológico e evita o envelhecimento precoce e da pele juntamente com a zeaxantina.

Os benefícios para a visão

  • Saúde e proteção;
  • Ajuda a reduzir a fadiga ocular e a sensibilidade ao brilho da luz;
  • Melhora a qualidade da visão;
  • Fortalece o tecido ocular;

A luteína diminui, também, os danos causados pela luz azul (computadores e smartphones) ou exposição ao sol. Essa “vitamina do olho”, portanto, é essencial para aqueles que ficam horas no celular ou em computadores. Os antioxidantes presentes protegem as células saudáveis e evitam o surgimento das malignas.

Quem deve tomar luteína?

O consumo dessa substância não deve ser restrita aos mais velhos.

Os jovens devem investir em uma dieta rica em luteína a fim de prevenir doenças e melhorar a qualidade da visão para o futuro.

Conheça quatro exercícios que estimulam a visão

Pesquisas mostram, também, que as pessoas com olhos azuis, fumantes, e mulheres com menopausas costumem ter baixos níveis de luteína e precisam de suplementação vitamínica para repor a quantidade ideal. O ideal é ingerir de 10 a 30 miligramas por dia.

Onde encontrar luteína

A luteína faz parte do grupo de carotenoides, que são responsáveis pela pigmentação amarela, alaranjada ou vermelha dos alimentos, como:

  • Agrião;
  • Espinafre;
  • Milho;
  • Ovo;
  • Aipo;
  • Alfaces verdes;
  • Brócolis;
  • Espinafre;
  • Couve;
  • Uvas;
  • Laranja;

Em algumas vezes, investir em suplementação vitamínica torna-se uma escolha para atingir o nível necessário de luteína no organismo, tendo em vista que nem sempre somente a alimentação fará isso.

Além do consumo de alimentos ricos em luteína (o organismo não produz luteína), outra opção é o tratamento com suplemento Lavitan Mais Visão, que possui formulação exclusiva com luteína, o outro carotenóide zeaxantina, e ainda ácidos graxos do ômega 3 que auxiliam e potencializam a ação destes carotenóides, auxiliando na saúde da visão e da pele. O produto pode ser encontrado em cápsulas gelatinosas, e deve ser consumido 2 ao dia.