Perder barriga! Sonho para alguns, meta a ser atingida a todo custo para outros, esse é um daqueles temas que dá muito o que falar.

E nesta luta contra os quilos e pneuzinhos infiéis, não faltam dietas milagrosas, alimentos mágicos, exercícios superconcentrados e etc. A venda de indulgências se prolifera em todos os cantos, realizada por hábeis mercadores, capazes de seduzir muitas almas em busca de alento, com suas técnicas e receitas que afirmam garantir o paraíso na terra.

Quer receber nossas novidades em seu e-mail? Cadastre em nossa lista de Lavitaminados.

No entanto, dizer que milagres para perder barriga não existem, não significa que não haja nada a ser feito. Muito pelo contrário! Para tanto, traremos aqui algumas dicas fundamentais que, se levadas com afinco, certamente trarão excelentes resultados.

Emagrecer é um processo

Antes de mais nada, é fundamental que entendamos o emagrecimento como um processo, um mecanismo que reflete a maneira como o organismo está funcionando.

Partindo-se da premissa de que o corpo esteja pleno, de que ele não esteja sofrendo de qualquer doença ou condição que o impeça de funcionar corretamente, só há uma forma de emagrecer: gastar mais calorias do que a quantidade ingerida.

Como o corpo é um sistema fechado – ao menos energeticamente falando -, ele obtém a energia de que necessita para funcionar apenas por meio da ingestão de alimentos. Quando há escassez de alimentos, o corpo começa a queimar as suas reservas de gorduras, e daí sim começa o processo de emagrecimento.

 

Mude seus hábitos alimentares

Como já dissemos, para que o processo de emagrecimento ocorra, é necessário que a quantidade de calorias ingeridas seja menor do que a de calorias gastas pelo corpo.

Para conseguir reverter a balança calórica devemos nos preocupar com a quantidade de alimentos que ingerimos, mas, da mesma forma, com a qualidade do que comemos.

Um correto equilíbrio na quantidade de carboidratos, proteínas e gorduras é fundamental para que o corpo desempenhe suas necessidades de forma plena. No entanto, manter esse correto equilíbrio mostra-se uma tarefa cada vez mais complexa, haja vista que a oferta de alimentos industrializados atualmente é muito grande, principalmente a de alimentos altamente calóricos, mas com baixíssimo poder nutricional, a exemplo de biscoitos, chocolates, refrigerantes, nuggets, salgadinhos de pacotes e outros.

Pizzas, lanches gordos e frituras também devem ser evitados.

Aposte numa alimentação diversificada, com forte presença de produtos in natura. O tradicional prato de arroz, feijão, bife ou filé de frango e salada é um exemplo de uma base alimentar equilibrada, e que juntamente com frutas, legumes e verduras em abundância garantem uma alimentação rica em micro e macronutrientes e, ao mesmo tempo, sem calorias desnecessárias.

 

Aposte no Ômega 3-6-9:

O Lavitan Ômega 3 6 9 possui formulação com óleo de linhaça e gergelim. Auxilia na manutenção dos níveis de triglicerídeos e colesterol ruim (LDL), além de atuar no metabolismo da gordura abdominal.

Os Ômega 3 e 6 são tipos de gorduras boas, encontradas em peixes como sardinha, atum e salmão e frutos secos como amêndoas, nozes ou castanha de caju, por exemplo.

São importantes para melhorar o sistema imune, diminuir o colesterol e triglicerídeos e aumentar a capacidade de aprendizagem e memória.

O Ômega 9  é encontrado em alimentos como azeites ou amêndoas. Auxilia na regulação da temperatura do corpo, produção de hormônios sexuais como o estrogênio e a progesterona, e contribui para o aumento da absorção de vitaminas A, D, E e K.  É uma gordura produzida no organismo a partir da ingestão do ômega 3 e ômega 6.

Experimente:

 

 

Exercite-se!

Na lógica de gastar mais energia do que consumir, a prática de exercícios físicos, juntamente com a alimentação correta, é um dos pilares fundamentais para o emagrecimento.

A prática de exercícios aeróbicos, como caminhadas, corridas, natação e outros, garantem o aumento do metabolismo do organismo, ou seja, promovem a aceleração da queima de calorias pelo corpo e, consequentemente a diminuição do tamanho da barriga.

Mas atenção: não ache que num passe de mágica você se tornará um(a) superatleta. Comece a se exercitar de forma moderada, respeitando a atual condição do seu corpo, já que de nada adianta começar a se exercitar com uma sobrecarga, o que pode ocasionar lesões musculares sérias.

Caminhadas moderadas, de meia hora diária, já são de extrema valia, pois garantem um aumento gradual do metabolismo sem fortes impactos. Após consolidar uma rotina de caminhadas, caso queira acelerar a queima de calorias, as corridas surgem como o próximo passo lógico. Busque encontrar o ritmo e a intensidade mais adequados para você.

Natação e hidroginástica são boas práticas indicadas para aqueles que buscam exercícios de baixo impacto nas juntas, capazes de tonificar os músculos, aumentar a capacidade cardiorrespiratória e queimar calorias por meio da aceleração do metabolismo.

Procurar um médico e realizar exames antes de começar a se exercitar também é algo extremamente recomendado, já que podem haver determinadas situações e condições médicas incompatíveis com determinadas atividades, criando ou potencializado problemas já existentes.

Fortaleça o abdômen

Para perder medidas da barriga, fortalecer a musculatura abdominal é de fundamental importância. Além dos tradicionais exercícios abdominais, que podem ser realizados de várias formas e com diversas variações, outros exercícios interessantes são o vácuo e a prancha.

O vácuo consiste basicamente na expulsão total do ar dos pulmões simultaneamente com a contração dos músculos da barriga “para dentro” da cavidade abdominal: o ar vai para fora e os músculos vão para dentro, essa é a lógica. Devem ser realizadas de 3 a 4 repetições, de 15 a 20 segundos cada, que ajudam bastante na redução das medidas da cintura.

A prancha é outro excelente exercício, capaz de fortalecer e muito os músculos do abdômen e ajudar a diminuir a barriga. A prancha é bastante simples, e consiste em manter o corpo esticado na horizontal, com os antebraços retos e paralelos no chão e com a ponta dos pés tocando o solo. Inicie este exercício com 3 a 4 séries diárias de 30 segundos cada, e vá aumentando gradativamente ao longo do tempo.

Relaxe a musculatura

Após concluir a sua rotina de exercícios, para obter uma sensação de alívio, uma dica interessante é deitar-se com as costas no chão e encolher as pernas, quase como em uma posição fetal.

Um bom banho frio também é um interessante aliado para reduzir as dores musculares que possam eventualmente surgir com a prática de atividades físicas, já que além de ajudar na redução do ácido lático dos músculos, também propicia um aumento do metabolismo do organismo. A água gelada reduzirá a temperatura do corpo e, consequentemente, o organismo precisará gastar mais energia para se aquecer, o que também ajuda no processo de emagrecimento e a perda de medidas da barriga.

Dicas de ouro para perder barriga
3.7 (73.33%) 3 votes